in Dimensão Nerd

DN #298 – Senna Forever #chupacao

dn298_vit

DN, o programa com notícias e opiniões que abala dimensões!

– No NBA foi you! Next!
– Star Wars aparece aqui nos livros!
– Star Wars aparece aqui nos filmes!
– Star Wars aparece aqui na televisão!
– Não, na tv não. Mas tem morto voltando a dar com pau.

Com:

Tiago Andrade

Vinícius Schiavini

Rodolfo Castrezana

Trent

Edson Oliveira

Malcomtux

Elisa Mafra

O Cão que Atenta

Duração de 55 minutos!

Não perca o quadro da Elisa Mafra, o Show do Intervalo e o Momento Cão que Atenta!

Não perca a receita completa da Elisa na quarta-feira na nossa página no Facebook!

Confira o tumblr do A Gente Recomenda: dimensaonerd.tumblr.com ! Confira a tira do XKCD!

Você pode comentar pelo post, via Facebook, e-mail ou Fórum Oniverso!

 

12

dn_awake017

Reproduzir
  1. Calma, Tiago, Reconheço que o Senna foi um grande piloto e que a morte dele foi uma tragédia que o automobilismo brasileiro ainda hoje não se recuperou, mas vamos analisar os fatos friamente.

    O Senna não era santo. Durante sua carreira ele teve várias atitudes eticamente questionáveis e gostava de jogar isso debaixo do tapete e passar imagem de bom moço. Nesse ponto, o Piquet era muito mais autêntico, não se escondia atrás de máscaras e estava pouco se lixando pra quem não gostasse do seu jeito de ser.

    A idolatria em torno do Senna transcendeu fronteiras, mas muito disso foi devido ao fato dele ter morrido em ação e no auge da carreira. Faz parte da natureza humana querer santificar quem já morreu. Essa é a maldição dos ídolos: ou eles morrem jovens e viram mito ou eles envelhecem o suficiente para terem suas imperfeições expostas. A idolatria em torno do Pelé em nada diferia da de Senna quando ele era jovem e campeão de tudo. Só que Pelé não morreu em campo, envelheceu e cometeu equívocos que abalaram a aura mítica que ele tinha perante a opinião pública.

    Dentro do Brasil, negar que Galvão Bueno e a Globo deram sua parcela de contribuição para transformar o Senna em mito é negar o óbvio. Senna, além de um grande piloto, era excelente em relações públicas e marketing pessoal, e colou sua imagem à Globo para lhe atrair popularidade. A emissora do Titio Roberto sempre puxou mais a brasa para a sardinha do Senna, mesmo em 1987, quando o Piquet ganhou um título contra tudo e contra todos, pois até sua própria equipe estava jogando contra ele.

    Por falar em Piquet, este sim foi o melhor piloto brasileiro de todos os tempos. Senna não consegue sequer amarrar os cadarços de seus sapatos. Piquet era mecânico do próprio carro, cursou 3 anos de Engenharia Mecânica e, como se isso não bastasse, criou técnicas que são usadas até hoje na F1, como aquecer os pneus antes da corrida. E além de conhecer profundamente os meandros da mecânica automotiva, ninguém jamais pilotou um carro de fórmula um com a competência, estilo e técnica de Nelson Piquet. E ele fez tudo isso por mérito próprio, sem puxar o saco de ninguém, muito menos do Galvão Bueno e da rede Globo.

    A maio prova de que Piquet era um piloto superior ao Senna em todos os sentidos é o GP da Hungria em 1986. Nessa corrida, Piquet tentou passar o Senna sem obter êxito. Na segunda tentativa, Piquet subverteu as leis da física: pegou o vácuo do Senna na reta de chegada, pelo lado de fora da pista, e, ainda do lado de fora, o ultrapassou em uma curva fechadíssima A MAIS DE 300 KM/H, e para não ser ultrapassado de novo, desse mesmo lado, faz o carro andar com as quatro rodas de lado por alguns metros para impedir a Passagem. E não satisfeito pela aula de pilotagem dada no pupilo Senna, Piquet ainda ergueu o indicador pra ele. Segundo a lenda Jack Stewart, A manobra do Piquet “Foi como fazer um looping com um Boeing 747. A manobra mais bonita que já vi na Fórmula 1”. O vídeo dessa aula de automobilismo está no link abaixo.

    https://www.youtube.com/watch?v=AgrWsd5QXF0

    Não pretendo aqui desmerecer o Senna nem os seus feitos, e sim abrir um facho de luz na névoa da mitificação exagerada. Senna tem seu lugar na história, mas não é justo nem honesto que se faça isso às custas de lobby televisivo em detrimento do que foi feito de fato dentro das pistas. É importante que exaltemos nossos ídolos, mas não podemos JAMAIS perder de vista aquilo que os fazia humanos.

    P.S.: Só pra não ficar sem resposta: #ChupaSennaPiquetFoiMelhorQueVoce

Comments are closed.